26
Mar 07
O preço do petróleo subia hoje ao mais alto dos últimos três meses depois do Irão ter capturado quinze militares britânicos no canal de Shattal-Arab e anunciado que poderão ser julgados como espiões
 
Ver artigo

A decisão das Nações Unidos de impor novas sanções contra Teerão está também a reavivar os receios de uma interrupção dos fornecimentos de crude iraniano.

O petróleo para entrega em Maio estava a negociar por volta das 9h45 no New York Mercantile Exchange, o mercado electrónico de Nova Iorque, a 62,84 dólares, em alta de 56 cêntimos.

O petróleo de Brent para entrega em Maio transaccionava-se às 10h00 no mercado de Londres a 63,66 dólares o barril, em alta de 48 cêntimos.

Cerca de um quarto dos fornecimentos mundiais de petróleo transita pelo estreito de Ormuz, uma via de água entre o Irão e o Omã à entrada do Golfo Pérsico.

Os militares capturados - fuzileiros e marinheiros - são membros da força anglo-americana que patrulha as águas territoriais iraquianas no Golfo protegendo os terminais petrolíferos. O Irão disse que entraram nas suas águas.

Lusa/SOL


11
Jan 07
    Dubai, Emirados Árabes Unidos, 10 Jan (Lusa) - O Benfica, novamente no desempate nos pênaltis (5 a 4) e com três defesas do guardião Moreira, venceu nesta quarta-feira o Torneio de Dubai, após empate (0 a 0) na final, contra a Lazio, da Itália, no Estádio Rashid.

O primeiro lugar e a presença neste emirado árabe deram aos benfiquistas 1,15 milhão de euros (R$ 3,2 milhões), depois de já terem vencido o Bayern Munique, também sem nenhum gol nos noventa minutos, com a vitória garantida nas grandes penalidades (4 a 3).

O treinador do Benfica, Fernando Santos, só manteve o brasileiro Luisão, Manú e Simão Sabrosa no time escolhido para disputar o jogo decisivo do torneio, tentando assim poupar o plantel para outros compromissos, principalmente o jogo fora de casa contra o Acadêmica de Coimbra, segunda-feira, pela 15ª rodada do Campeonato Português.

No outro confronto do dia, o Bayern Munique assegurou o terceiro lugar, batendo o Olympique Marselha por 4 a 3.


Jogo

Aos 36min, Fonseca isolou Simão com um toque sutil, mas o goleiro veterano Peruzzi esteve bem na única oportunidade clara de gol dos benfiquistas em todo o primeiro tempo.

Antes do intervalo, os jogadores da Lazio, o quinto colocado na "Série A" italiana, tentaram contrariar o maior domínio do time luso com chutes de meia-distância, como o de Ledesma, aos 38min, mas falharam em todas as tentativas.

Rocchi, aos 17min do segundo tempo, teve uma boa ocasião para inaugurar o placar, mas a finalização, já depois de se livrar da marcação de Luisão, saiu por cima do travessão.

Aproveitando a expulsão do capitão do Lazio, Oddo, aos 39min, o Benfica forçou o ritmo e, em um escanteio cobrado por Paulo Jorge, Mantorras cabeceou forte, mas a bola estourou no travessão do Lázio.

Nos pênaltis, Tare foi o primeiro a permitir a defesa a Moreira, mas Mantorras, logo a seguir, atirou muito por cima do travessão. Os jogadores estiveram melhor que os goleiros até os 4 a 4, mas Moreira voltou a se esticar e defendeu a cobrança de Bonetto.

Contudo, o brasileiro Léo (ex-Santos), a quem bastava marcar para encerrar o campeonato, acertou no travessão e foi Moreira novamente quem defendeu o gol, desta vez cobrado pelo outro goleiro, Ballota, enquanto o "tiro" final coube ao estreante jovem lateral direito do Benfica Pedro Correia.

Agência Lusa/ Adaptado

O presidente da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) descreveu a queda do petróleo para os 53 dólares por barril como "inaceitável" e exigiu aos membros da organização que cumpram o compromisso de reduzir a produção.




O presidente da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) descreveu a queda do petróleo para os 53 dólares por barril como "inaceitável" e exigiu aos membros da organização que cumpram o compromisso de reduzir a produção.

"É muito difícil cumprir a 100% mas necessitamos efectuar os cortes que acordamos", disse Mohamed al-Hamli em entrevista telefónica à Bloomberg.

A OPEP, responsável pela produção de 40% do petróleo a nível mundial, acordou no quarto trimestre reduzir a produção em 1,7 milhões de barris por dia a partir de dia 1 de Fevereiro.

Esta medida seria para travar a queda do petróleo que já desvalorizou cerca de 13% desde o início do ano. A matéria-prima já cotou hoje abaixo dos 53 dólares por barril nos mercados internacionais, mínimos de Junho de 2005 porque a procura por energia caiu para mínimos em mais de dois anos.

O consumo de energia caiu 4% na semana passada uma vez que as temperaturas amenas provocaram uma queda na procura por petróleo de aquecimento.

Esta situação levou, por sua vez a um aumento nos stocks de destilados que avançaram o máximo em três anos, anunciou ontem o Departamento de Energia dos EUA.


Jornal de  Negócios

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO