11
Abr 08
Salams.

Como todos vocês, visitantes do blog têm reparado, eu não tenho posto em discussão ou falado muito sobre o filme de Geert Wilders, Fitna. A razão é simples, mas para uns um pouco difícil de compreender, mas que passo a explicar:

Começo com a dúvida de que se aquilo é mesmo um filme ou uma mera montagem de vídeo. Depois, o "filme" não tem nenhum interesse, já que não trás nenhuma "acusação" nova a isto ou aquilo que está escrito no Alcorão e que não tenha tido uma devida resposta. Por outro lado e em terceiro lugar, não existe coerência no "filme". Chegamos ao final e temos uma de duas hipóteses, ou somos totalmente manipulados ou perguntamo-nos a nós mesmos: Ele quer que o Islão seja retirado da Europa? Por estes argumentos? Eu consigo fazer o mesmo com outros livros sagrados de outras religiões. Mas nunca o faria pois sei que tal como nos casos em que se relatam as passagem no Alcorão, existe sempre um facto por detrás, um tempo e um espaço próprios, e por outro lado existem sempre figuras de estilo, hipérboles e eufemismos.

Geert Wilders fez isso, subrepondo todos os princípios éticos e tentando simplesmente conseguir enviar a sua mensagem de ódio e repúdio aos muçulmanos e à religião islâmica. Ele mostra gráficos do crescimento do islão na Europa, e diz que isso tem que acabar???!!!!

Com isto, revelo o meu desinteresse na obra, filme, ou vídeo do youtube, aquilo que seja.

Todavia, a minha perspectiva sobre o "filme" não é nova, mas é aquela, a única a que consigo aderir, e como tal têm circulado na internet alguns vídeos com uma resposta semelhante e que gera e sempre gerou consenso entre os muçulmanos (excluíndo, claro, o extremismo que existe em minoria no Islão).

Eu tinha já vizualizado alguns vídeos e entre os quais um em português, mas neste só vi a primeira parte, sendo que as outras encontrei no fórum MyCiw, bem como a resposta em inglês de um saudita, publicada pelo moderador do fórum Yiossuf Adamgy. Esta resposta ao vídeo, é talvez aquela que melhor revela a minha perspectiva e a do Islão em geral, já que ele faz o mesmo que Geert Wilders, mas com a Bíblia, e demonstra o tal desinteresse no filme "Fitna", pois qualquer um podia pegar num livro sagrado e pôr umas imagens sem contexto com o que está escrito nele e manipular os que vêem o vídeo.

Deixo primeiro o vídeo em Inglês:






Bem como os vídeos em português. São 4:





09
Abr 08
Salams. Nós muçulmanos temos que cumprir a Shariah e como tal sempre que encontramos algum muçulmano devê-mos dizer Assalamo Aleikum. Nos meus posts escrevo sempre Salams, mas o significado é o mesmo, mas digo Salams pois é uma forma mais no plural para se cumprimetar a todos. Como vêm, esta é das coisas mais interessantes na religião islâmica, pois mesmo que não conheçamos uma determinada pessoa e desde que ela seja muçulmana, temos a obrigação de cumprimentar com um Assalamo Aleikum. Acaba-se por perceber quem é e que não é muçulmano devido aos trajes de cada pessoa. Mas imaginemos que ficamos na dúvida se aquela pessoa é Muçulmana ou não, então devemos cumprimentar com um Assalamo Aleikum, nem mais baixo, nem mais alto, no mesmo tom de vós. E se essa pessoa não for por acaso muçulmana e não responder, não devemos ficar com vergonha perante ela, pois a grande "vergonha" seria não cumprimentar uma pessoa que à partida fosse muçulmana.

No caso de cumprimentarmos uma pessoa que é muçulmana mas que não reponde ao Salam, devemos repetir o Salam. Se à segunda vez essa pessoa não responder, não devemos perguntar uma terceira vez pois já é pecado para aquela.

Segundo a Sharia, existe um grande Sawab em cumprimentar-se não só dizendo Assalamo Aleikum, mas acrescentanto outra parte, ficando Assalamo Aleikum wa Rehamtulahi wa Barakhatu. Deste modo a outra pessoa deve responder, Wa Aleikum Salam wa Rehamatulahi wa Barakhatu.

Para além disso, é Sunnah (pois o nosso profeta o fazia), cumprimentar com as duas mãos e não só coma direita. Atenção que é Sunnah e que não é obrigatório.

Porém quando nos despedimos, nós muçulmanos temos hábito de dizer Khudah Hafiz. Mas, segundo o nosso irmão do blog em inglês, At-Tazkirah, que enunciou um Hadice, dizer Khuda Hafiz, é incorrecto pois não se cumpre a regra da Shariah.

O hadice enunciado é o seguinte:

Hakeemul Ummat Hadhrat Maulana Muhammad Ashraf Ali Thanvi (qudduhus sirruhu) menciona:


Na altura de despedida algumas pessos ao invés de dizerem "Assalamo Aleikum" dizem somente "Khuda Hafiz". Contudo isto é uma mudança na Shariah, o que é um grande pecado. Até mesmo o hábito de se dizer Khuda Hafiz depois do Salam é proibido"
(Ahsaanul Fatawa, vol. 1 pg. 385)

[Retirado de "Aghlatul-Awaam (Awaam ki Ghalat Masa'il)"]

http://truelife200vi.wordpress.com/2008/04/09/khuda-hafiz/

Deste modo, despeço-me com um Assalamo Aleikum.

08
Jul 07

Não abras uma porta que não sejas capaz de tornar a fechar; nem feches uma porta que não sejas capaz de reabrir. Não lances uma flecha, se não és bastante forte para responder àquela que te arremessarão em resposta à tua.+

discuta este tópico aqui:
http://merajnet.16.forumer.com/viewtopic.php?t=1179&start=0&postdays=0&postorder=asc&highlight=




Discuta o tópico aqui:

http://merajnet.16.forumer.com/viewtopic.php?t=1212&start=0&postdays=0&postorder=asc&highlight=

06
Jul 07
Salams,
No dia de sexta-feira devemos acordar mais cedo do que nos outros dias. Deve-se usar roupa lavada. Na mesquita, não se deve tentar passar os safs do namaz quando eles estão completos.
Neste dia é muito benéfico rezar-se o Surah Khaf como também durud sharif vezes sem conta. Entre o Khutbah deve-se fazer o duá silenciosamente, sem perturbar os outros, pois é makhrub ( não é bom) fazê-lo em vóz alta. É também muito bom recitar o duá antes de  Maghrib.
Salams, JUMAH-MUBARAK
disuta este tópico aqui:
http://merajnet.16.forumer.com/viewtopic.php?t=1185&start=0&postdays=0&postorder=asc&highlight=

05
Jul 07
Salams,
Apresento aqui seis actos que podem ser realizados no dia de Jumah, como é óbvio antes do salatul Jumah (sexta-feira), mas como disse podem.... não são obrigatórios, são nafil. E desses actos resultam recompensas. A quem fizer os actos seguidamente representados, terá a equivalência de ter feito um ano de jejum e um ano de namaz nafil.
Os actos são estes:
1. Tomar o Banho
2. Ir à mesquita cedo
3. Ir para a mesquita a pé
4. Sentar perto do Imam
5. Não realizar qualquer actividade que "suje", que retire a pureza após o banhi
6. Ouvir com atenção o Khutba
Continua........
discuta este tópico aqui:
http://merajnet.16.forumer.com/viewtopic.php?t=1185&start=0&postdays=0&postorder=asc&highlight=

Salams,
Neste vídeo podemos ouvir da voz de uma fantástica pessoa, conhecida internacionalmente no mundo islâmico recitando um dos mais famosos nats no Islão. Cassida Burda Sharif:

Discuta este tópico aqui:
http://merajnet.16.forumer.com/viewtopic.php?t=1184&start=0&postdays=0&postorder=asc&highlight=

04
Jul 07

Um homem da tribo dos Ansares chegou a Muhammad e disse-lhe:

- Sou filho de uma família pobre, que sofre de fome. Procurei-o para pedir socorro.

Maomé deu-lhe dois dirhams ( moeda da altura) e disse-lhe:

- Com um, compra víveres (alimento) para tua família; e com o outro, um machado para cortar lenha...

discuta este tópico aqui:
http://merajnet.16.forumer.com/viewtopic.php?t=1179&start=0&postdays=0&postorder=asc&highlight=

clica na imagem para veres no tamanho real!
Aqui está uma listagem dos profetas e da sua descendência, só estão alguns dos 120.000 que existem, mas mesmo assim continua a ser interessante!
discuta este tópico aqui:
http://merajnet.16.forumer.com/viewtopic.php?t=1181&start=0&postdays=0&postorder=asc&highlight=

03
Jul 07
Os presidentes do Irão e da Venezuela lançaram ontem a primeira pedra para a construção de uma empresa mista para produzir metanol no Irão. O projecto, que vai custar 700 milhões de dólares (cerca de 540 milhões de euros) e que estará concluído dentro de quatro anos, produzirá 1,65 milhões de toneladas de álcool metílico em Assaluyeh, sul do país.

Adoptando um discurso próximo daquele que é habitualmente proferido por Hugo Chávez, Mahmud Ahmadinejad saudou a iniciativa como "gloriosa" e terminou a sua intervenção com uma frase que o líder venezuelano poderia ter dito: "Viva as duas nações e todas as nações revolucionárias! Morte ao inimigo!".

Já Hugo Chávez adoptou a atitude do líder iraniano, pontuando várias vezes o seu discurso com uma expressão típica do Islão: Incha Allah (Se Deus quiser!").

Numa conferência de imprensa conjunta efectuada em Assaluyeh, junto ao Golfo Pérsico, os dois dirigentes aludiram a um projecto conjunto que deverá ser lançado na Venezuela, e prometeram desenvolver as relações comerciais bilaterais.

Hugo Cháves, que no domingo tinha sido recebido pelo Guia da Revolução, Ayatollah Ali Khamenei, aludiu ainda ao reforço dos laços que unem Teerão e Caracas, considerando que esta aliança contribuía para a derrota do imperialismo
Siscuta este tópico em:
http://merajnet.16.forumer.com/viewtopic.php?t=121

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Free chat widget @ ShoutMix
pesquisar
 
blogs SAPO