08
Abr 08
Salams.

Todos os muçulmanos rezam as suas orações numa direcção, a chamada direcção de Qiblah. Este Qibla refere-se ao Kabah que está em Meca/Mackah, e é na direcção de Meca que todos os muçulmanos rezam as 5 orações, Fajr, Zohor, Assr, Maghrib e Isha, bem como todos os outros nafils e sunnats que podem ser rezados e outros que são determinados para certas épocas do ano islâmico, como o Ramadhan (Ramadão).

No Islão só há um Livro que é primeiro e que está por cima de todo e qualquer hadice ou pregação, o Alcorão, mas no Islão existe também uma única direcção para onde se deve rezar, Meca. Todavia, existe em Madinah uma mesquita em que o profeta permitiu que se rezasse tanto para a direcção de Meca como para a direcção de Jerusalém, Al-Aqsa (não me recordo ao certo o nome da mesquita, mas chama-se de uma forma comum por " Mesquita de 2 Qiblas") No Alcorão, Allah afirma:

“ Aonde quer que vás, orienta o teu rosto para a Sagrada Mesquita. Onde quer que estejais, voltai vossos rostos na sua direção”. (Surah 2, vers. 150)

Antigamente, e no tempo do profeta e até mesmo nomeadamente durante a ocupação da Península Ibérica, não haviam bússulas como existem hoje para determinarmos a direcção de Qibla. Os nossos antepassados construíam então determinados pólos ou seguiam-se por montanhas e coisas do género para determinarem a direcção. Os mirantes das mesquitas eram também direccionados para Meca permitindo uma fácil adaptação a todos os povos.

Para além disso, haviam sempre os métodos mais tradicionais, mas só os conhecedores desses métodos é que possuiam a capacidade de determinar a direcção.

Actualmente, em qualquer loja que venda tapetes para orações, relógios para o Azan e coisas do género, mesmo em Lisboa, no Martim Moniz, Odivelas ou Laranjeiro poderá encontrar umas bússulas que têm predefenida a direcção para se rezar para Meca, e basta-nos ver o código e acertar os ponteiros. Pode parecer difícil, mas comprando uma bússula destas perceberão logo o que estou a tentar explicar.

Mas imaginemos que não existe nenhuma mesquita orientada, não existe bússula alguma , e estamos por exemplo num  hotel  em viagem  num país não muçulmano. Não poderemos possivelmente pedir ajuda a alguém que lá viva, logo teremos que fazer um esforço para tentarmos delinear o trajecto desde a última mesquita/local em que estivemos a rezar, e tentar descubrir a orientação exacta.

Porém, se não conseguirmos determinar a orientação, devemos rezar na direcção que mais nos convier e que acharmos mais correcta. Se durante a oração, alguém nos vier dizer que estamos a rezar para uma direcção errada devemos corrigir e continuar a rezar sem interromper a oração.

Por outro lado, muitos se questionam da posição na oração. O Nosso Profeta S.A.W. diz-nos que se estivermos doente, se estivermos em fuga de um ataque ao inimigo (referindo-se aos tempos mais antigos), devemos rezar na posição que mais nos convier, deitado, sentado, ou "no cavalo", se for caso disso. A posição base e obrigatória para todos os outros casos é de pé.

Muitos de nós, quando estão no avião ou num barco não conseguem ter noção da direcção para onde rezar, pois estes meios de transporte curvam constantemente. Nesses casos, não é preciso orientarmo-nos de forma nenhuma, pois qualquer direcção em que se reze será aceite.

Salams
islamnet.eu


 


28
Fev 07
Salams. Acabei de saber que chegámos aos duzentos posts! Mas ainda agora começamos, existe ainda um longo caminho a percorrer. O site, é um dos próximos desafios. E, espero eu que se concretize até ao final do mês de Julho.

-------------------------------------------------------------

Encontrei aqui um programa que nos permite saber a direcção de Qibla (  ou seja  a  direcção  para onde se deve rezar enquanto se faz a oração ), ---Meca.

Experimentem, e se encontrarem um programa melhor avisem....

Qibla Calculator

03
Fev 07
Salams,
Este vídeo é deste ano, é  sobre a  peregrinação a Meca, com vídeos incríveis, simplesmente impressionante. Tem também a recitação do surat Ar-Rahman, com uma voz fantástica.



 

11
Jan 07
    Dubai, Emirados Árabes Unidos, 10 Jan (Lusa) - O Benfica, novamente no desempate nos pênaltis (5 a 4) e com três defesas do guardião Moreira, venceu nesta quarta-feira o Torneio de Dubai, após empate (0 a 0) na final, contra a Lazio, da Itália, no Estádio Rashid.

O primeiro lugar e a presença neste emirado árabe deram aos benfiquistas 1,15 milhão de euros (R$ 3,2 milhões), depois de já terem vencido o Bayern Munique, também sem nenhum gol nos noventa minutos, com a vitória garantida nas grandes penalidades (4 a 3).

O treinador do Benfica, Fernando Santos, só manteve o brasileiro Luisão, Manú e Simão Sabrosa no time escolhido para disputar o jogo decisivo do torneio, tentando assim poupar o plantel para outros compromissos, principalmente o jogo fora de casa contra o Acadêmica de Coimbra, segunda-feira, pela 15ª rodada do Campeonato Português.

No outro confronto do dia, o Bayern Munique assegurou o terceiro lugar, batendo o Olympique Marselha por 4 a 3.


Jogo

Aos 36min, Fonseca isolou Simão com um toque sutil, mas o goleiro veterano Peruzzi esteve bem na única oportunidade clara de gol dos benfiquistas em todo o primeiro tempo.

Antes do intervalo, os jogadores da Lazio, o quinto colocado na "Série A" italiana, tentaram contrariar o maior domínio do time luso com chutes de meia-distância, como o de Ledesma, aos 38min, mas falharam em todas as tentativas.

Rocchi, aos 17min do segundo tempo, teve uma boa ocasião para inaugurar o placar, mas a finalização, já depois de se livrar da marcação de Luisão, saiu por cima do travessão.

Aproveitando a expulsão do capitão do Lazio, Oddo, aos 39min, o Benfica forçou o ritmo e, em um escanteio cobrado por Paulo Jorge, Mantorras cabeceou forte, mas a bola estourou no travessão do Lázio.

Nos pênaltis, Tare foi o primeiro a permitir a defesa a Moreira, mas Mantorras, logo a seguir, atirou muito por cima do travessão. Os jogadores estiveram melhor que os goleiros até os 4 a 4, mas Moreira voltou a se esticar e defendeu a cobrança de Bonetto.

Contudo, o brasileiro Léo (ex-Santos), a quem bastava marcar para encerrar o campeonato, acertou no travessão e foi Moreira novamente quem defendeu o gol, desta vez cobrado pelo outro goleiro, Ballota, enquanto o "tiro" final coube ao estreante jovem lateral direito do Benfica Pedro Correia.

Agência Lusa/ Adaptado

O presidente da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) descreveu a queda do petróleo para os 53 dólares por barril como "inaceitável" e exigiu aos membros da organização que cumpram o compromisso de reduzir a produção.




O presidente da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) descreveu a queda do petróleo para os 53 dólares por barril como "inaceitável" e exigiu aos membros da organização que cumpram o compromisso de reduzir a produção.

"É muito difícil cumprir a 100% mas necessitamos efectuar os cortes que acordamos", disse Mohamed al-Hamli em entrevista telefónica à Bloomberg.

A OPEP, responsável pela produção de 40% do petróleo a nível mundial, acordou no quarto trimestre reduzir a produção em 1,7 milhões de barris por dia a partir de dia 1 de Fevereiro.

Esta medida seria para travar a queda do petróleo que já desvalorizou cerca de 13% desde o início do ano. A matéria-prima já cotou hoje abaixo dos 53 dólares por barril nos mercados internacionais, mínimos de Junho de 2005 porque a procura por energia caiu para mínimos em mais de dois anos.

O consumo de energia caiu 4% na semana passada uma vez que as temperaturas amenas provocaram uma queda na procura por petróleo de aquecimento.

Esta situação levou, por sua vez a um aumento nos stocks de destilados que avançaram o máximo em três anos, anunciou ontem o Departamento de Energia dos EUA.


Jornal de  Negócios

Salams,
Aqui está a terceira e última parte essencial sa mensagem do islão. Para consultar o filme inteiro, já sabem, YouTube.





10
Jan 07
Salams,
Sim, falar destes assunto é uma seca, como é óbvio é isso que pensas do Islão e isso não é o Islão.  Talvez os assuntos aqui abordados sejam uma grande seca, ou talvez não. Tenta descobrir a parte boa do islão, através de factos e valores.
Este não é um blog, um simples blog, não, aqui não se fala da vida própria, mas sim da vida quotidiana de todo e qualquer muçulmano. O nosso objectivo é esse dar a conhecer o islão, o nosso mundo, as nossas presspectivas, aquilo em que acreditamos, tudo o que nos leva a apaixonar por uma religião.
Como eu disse, vamos mostrar-vos a parte boa do islão, mas também a parte má, com aquilo que não concordamos, com aquilo que é contrário á nossa ideologia islâmica, relatar-vos os factos que não dizem respeito ao islão, com os quais não concordamos e que desejamos mostrar e exprimir a nossa palavra.
O Islão, é sinónimo de liberdade, de uma vida perfeita, é o caminho correcto a seguir nesta viagem, para que  no fim da linha, possamos dar razão áquilo em que acreditamos.
E é com esse intuíto que estamos aqui, somos só duas pessoas, que acreditamos, que temos fé, e que vos queremos mostrar o caminho recto, o caminho que devemos percorrer durante esta curta vida.
Este é o princípio para a descoberta...... www.islamnet.co.nr


Ensinar

Mostrar

Corrigir

Aprender

Ser ensinado

Ser corrigido


São os objectivos  de Islamnet

O presidente iraquiano, Jalal Talabini, defendeu esta quarta-feira o adiamento das execuções do meio-irmão de Saddam Hussein e ex-chefe dos serviços secretos, Barzan Ibrahim, e do antigo presidente do Tribunal Revolucionário, Awad Hamed al-Bandar, condenados à morte conjuntamente com o ex-ditador.

Os dois acusados foram condenados à morte por enforcamento depois de serem considerados culpados, como Saddam Hussein, de envolvimento no massacre de 148 muçulmanos xiitas, em 1982, depois de uma tentativa falhada de assassínio do antigo presidente iraquiano, na cidade de Dujail.

As execuções haviam sido adiadas para depois das festas muçulmanas de Ei dal-Adha, que terminaram há uma semana, tendo fontes oficiais iraquianas afirmado que os dois homens deviam ser enforcados brevemente, mas não foi fixada qualquer data.

“Na minha opinião devíamos aguentar as execuções”, afirmou o presidente iraquiano numa conferência conjunta com o embaixador dos EUA em Bagdad, Zalmay Khalilzad, acrescentando que a situação deveria ser examinada, sem dar mais pormenores.

Na terça-feira, o Primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, afirmou que Zalmay Khalilzad lhe tinha pedido para adiar a execução do antigo presidente iraquiano pelo prazo de dez dias a duas semanas, mas adiantou que o pedido foi rejeitados pelas autoridades. Recorde-se que a execução de Saddam Hussein, no passado dia 30 de Dezembro, desencadeou uma vaga de críticas a nível internacional contra o Governo iraquiano.

2007-01-10 - 14:01:00
Correio da Manhã


09
Jan 07
Salams. Hoje quer apresentar a segunda parte do filme a mensagem do Islão. como já perceberam eu não vou pôr aqui o filme inteiro, pois estaria a infringir os direitos de aoutor, mas se quiserem, como é óbvio o filme está no YouTube.
Tenho a informação que o nosso outro membro do blog já voltou da sua viagem, e que já estamos à espera dos seus posts.



Transportava 35 pessoas e pelo menos 30 morreram




Um avião proveniente da Turquia despenhou-se perto de Balad, a Norte de Bagdade, provocando a morte de 30 dos 35 ocupantes, anunciaram várias fontes.

 "Um avião civil despenhou-se perto de Balad", a 70 quilómetros de Bagdade, disse o porta-voz do Ministério dos Transportes iraquianos, Ahmed al-Mussaui. A cidade de Balad, na província de Salahaddine, fica muito próxima do Campo Anaconda, a mais importante base do exército norte-americano no Iraque. "Ignoramos as razões da queda. Está em curso uma investigação", acrescentou o porta-voz.

Segundo um diplomata turco, que falou em Ancara a coberto de anonimato, trata-se de um avião moldavo, proveniente da Turquia e com 35 pessoas a bordo. "Trinta pessoas morreram e duas ficaram feridas", adiantou esta fonte.

O governador de Adana, Cahit Kiraç, indicou que "29 passageiros são turcos e o outro é um norte-americano", em declarações à cadeia de televisão CNN-Turk. A tripulação era constituída por três moldavos, um ucraniano e um russo.

Segundo o governador, o aeroporto de Balad estava coberto por uma espessa bruma na altura em que o Antonov 26 se despenhou, antes de se incendiar.

Segundo a agência noticiosa Anatólia, os passageiros eram funcionários da empresa turca Kulak, que tem sede em Adana. Entre os mortos está o presidente adjunto desta empresa de construção, Ismail Kulak.

Jornal de Notícias

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Free chat widget @ ShoutMix
pesquisar
 
blogs SAPO