23
Mar 07

Abu Al Hasan Ali Bin Sahl Rabban Al Tabari

 

Al Tabari

 

Este Hakim era o tutor do médico Zakariya Al Razi, a sorte favoreceu o seu discípulo, mais do que o professor nos termos de celebridade, em comparação a Razi os povos sabem muito pouco sobre seu professor Ali.

O sobrenome de Rabban mais conhecido como Ali era Abu Al Hasan, o seu nome completa era Abu Al Hasan Ali Bin Sahl Rabban Al Tabari, nasceu em 838, seu pai Sahl era de uma respeitável família judia.

O notabilidade e a simpatia inerentes em sua natureza, fez com que ele conquistasse um grande respeito entre os seus compatriotas, sendo que assim começaram a lhe chamar de Rabban que significa " meu líder ".

Profissionalmente seu pai Sahl era um médico extremamente bem sucedido, foi um especialista na arte da caligrafia, além disso teve uma contribuição profunda nas disciplinas da astronomia, da filosofia, da matemática e da literatura.

Alguns artigos do livro Al Mijasti de Batlemus vieram a ser resolvidos, com a perícia dos estudos de Sahl, tradutores que o precedem, ainda não tinham resolvido o mistério.

Al Tabari recebeu sua instrução nas disciplinas da ciência e da caligrafia, e os ensinos da medicina, aprendeu de seu pai Sahl, sendo que desta maneira alcançou a perfeição nestes campos, tinha o domínio a língua Síria e da Grega, o que o ajudou a aumentar ainda mais os seus conhecimentos.

Al Tabari descendia de uma família de Israelitas, desde que abraçou o Islam, é classificado como um dos maiores cientistas da história do Islam.

Uma de suas obras Firdous Al Hikmat, está divido em sete partes, Firdous Al Hikmat é a primeira enciclopédia, em que um médico incorpora todas as filiais da ciência médica em suas páginas.

Este trabalho foi publicado somente neste século (XX), antes desta publicação somente cinco de seus manuscritos, eram encontrados dispersadamente nas bibliotecas do mundo.

O Dr. Muhammad Zubair Siddiqui comparou e editou os manuscritos, em seu prefácio forneceu informações extremamente úteis a respeito do livro e as notas do autor.

Mais tarde este trabalho original foi publicado com a cooperação de instituições inglesas e alemãs.

A seguir a obra de Al Tabari em sete partes:

1. Parte: Kulliyat-i-Tibb; esta parte joga a luz da ideologia contemporânea da ciência médica, foram estes princípios que deram forma à base da ciência médica.
2. Parte: Elucidação dos órgãos do corpo humano, regras para manter uma boa saúde, e um trabalho clínico detalhado de determinadas doenças musculares.
3. Parte três: Descrição do exame da dieta a ser feita em condições de saúde e de doença.
4. Parte: Todas as doenças da cabeça aos pés. Esta parte é de um significado profundo, o livro inteiro esta dividido em 12 partes:

  1. causas gerais que relacionam-se a erupção das doenças;
  2. doenças da cabeça e as doenças do cérebro;
  3. doenças relacionadas ao olho, ao nariz, a orelha, a boca e aos dentes;
  4. doenças musculares, paralisia e espasmo;
  5. doenças das regiões da caixa torácica, da garganta e dos pulmões;
  6. doenças do abdômen;
  7. doenças do fígado
  8. doenças dos rins e do coração.
  9. doenças intestinais;
  10. tipos diferentes de febre;
  11. doenças variadas; explanação breve dos órgãos e do exame do corpo humano
  12. doenças do pulso e da urina, esta parte é a maior do livro e compreende quase que a metade do livro.

5. Parte: Descrição do sabor, do gosto e da cor.
6. Parte: Drogas e venenos.
7. Parte sete: Sobre tópicos diversos, discute o clima e a astronomia, contém também uma breve menção sobre a medicina Indiana.

Embora tenha escrito Firdous Al Hikmat em árabe, ele também traduziu-o simultaneamente em Sírio.

Há outras duas mais compilações suas, Din-u-Doulat e Hifdh Al Sihhat, este último está disponível em um manuscrito na biblioteca da universidade de Oxford.

Além da ciência médica, era também um mestre da filosofia, da matemática e da astronomia, Al Tabari morreu por volta de 870.


02
Mar 07
Aqui esta um panfleto a falar sobre Jesus (PBUH) no Islao, os muculmanos tambem acreditam neste Profeta, facam o download aqui

01
Mar 07
Assalamu alekum!
Este e um site fenomenal, que tem sempre feito peticoes e outros esforcos para parar guerras e conflitos, neste caso sao os muculmanos que sofrem, no que resulta na morte de civis e outras atrocidades, visitem aqui para mais...

Salams,
Não tirem conclusões precipitadas, antes de lerem e ouvirem isto:

Leia aqui:

http://www.iviews.com/Articles/articles.asp?ref=CH0702-3242

Oiça aqui:

http://www.islamicity.com/islamitv/?ref=6231

18
Fev 07
Encontrei esta pagina, que podera ajudar para escolher nomes para o seu/sua filho/a
Clique aqui
publicado por Meraj Chhaya às 00:56

17
Fev 07
Este é um programa que permiterá não esquecer Allah enquanto se está diante do computador, a trabalhar, a estudar ou simplesmente a não fazer nada. É um programa tipo Tasbih, em que pode ir contando as suas preces.

Faz aqui o Download:



Thaker

As Súplicas e os Louvores do Nosso Amado Muhammad

 

Com o nosso Profeta Muhammad , do amanhecer até anoitecer:

  1. Quando acordava-se de seu sono dizia: Glorificado seja Deus que nos ressuscita após termos morridos e para Ele é o retorno.

  2. Quando ele levantava-se do seu leito dizia: Senhor meu! Perdoa, apeada-se e guia-nos para a senda reta.

  3. Quando avistava a luz da alvorada dizia: Amanhecemos e amanheceu o Reino de Deus. Louvado seja Deus! A criação, o comando, a noite e o dia pertencem a Deus.

  4. Quando ele entrava no dejetório ( privada ) dizia: Refugio-me em Deus contra o Satanás desprovido da misericórdia de Deus. Ó Grande Deus amparo-me em Ti contra o ladino e a ladinice.

  5. Quando saia do dejetório dizia: Perdão! Glorificado seja Deus que aliviou-me da necessidade (fisiológica) e proporcionou-me saúde.

  6. Quando bebia água dizia: Louvores a Deus por Ter criado a água para saciar nossa sede, por Sua misericórdia, e não fê-la salobra nem salgada devido nossos pecados.

  7. Quando se alimentava dizia: Louvores a Deus que alimentou-nos e saciou nossa fome e sede e muniu-nos, tornando-nos muçulmanos.

  8. Quando vestia uma roupa dizia: Louvores a Deus por Ter me ataviado para cobrir minha nudez e para me adornar em minha vida.

  9. Quando olhava no espelho dizia: Louvado seja Deus que me criou e me aperfeiçoou. Ó grande Deus! Tal como aperfeiçoou-me aperfeiçoa meu caráter.

  10. Quando saia de sua casa dizia: Em Nome de Deus! Em Deus me amparo! Ó grande Deus em Ti me amparo contra a passividade de agredir ou ser agredido.

  11. Quando entrava na Mesquita dizia: Ó grande Deus! Abra-me as portas da Tua misericórdia e conceda-me os tesouros do Seu saber.

  12. Quando olhava para o céu dizia: Ó Senhor nosso! Não criaste isto em vão. Ó Guia dos corações! Consolide meu coração em Tua Religião.

  13. Quando entrava em sua casa dizia: Em Nome de Deus entramos em em Nome de Deus saímos e em Nome de Deus nós apoiamos.

  14. Quando pretendia realizar uma obra (ato) dizia: Ó grande Deus! Eleja-me, prefira-me e não me deixes entregue ao meu desejo se- quer um piscar de olho.

  15. Quando enfrentava um caso difícil dizia: Ó grande Deus! Não há uma dificuldade que Tu não possa remover. Tu torna, se quiseres, o difícil em uma facilidade.

  16. Quando era tomado pela ira (ficar enraivecido) dizia: Ó grande Deus! Perdoa meus pecados, dissipa a ira do meu coração e salve-me do Satanás.

  17. Quando era atingido por uma calamidade dizia: Somos de Deus e para Ele voltaremos. Deus é nos suficiente, Ele é o melhor dos Companheiros.

  18. Quando pretendia viajar dizia: Ó grande Deus! Tu és quem proporciona a boa viagem, Tu és o Herdeiro dos bens, da família e dos filhos.

  19. Quando montava uma montaria dizia: Louvores a Deus! Glorificado seja Deus que nos submeteu esta montaria e não somos dos desagradecidos.

  20. Quando era acometido por uma enfermidade dizia: Ó Senhor da humanidade! Afaste-nos das adversidades. Cure-nos. Tu és o Curador, não há cura a não ser Sua cura.

  21. Quando era realizado Azan Al-Maghreb (chamamento para a oração do crepúsculo) dizia: Ó grande Deus! Este é o encontro com a Sua noite, é o final do Seu dia, é a voz da Sua Súplica. Perdoa-me.

  22. Quando surgia o anoitecer dizia: Anoitecemos e anoiteceu o Reino de Deus! Glorificado seja Deus o Único, que não possui parceiro.

  23. Quando mantinha um encontro íntimo com uma de suas mulheres dizia: Ó grande Deus! Afaste de nós o Satanás e afaste o Satanás das coisas que nos concedeste.

  24. Quando pretendia dormir dizia: Em Teu Nome ó meu Senhor coloco meu flanco no leito e em Ti levantarei-o. Se recolheres minha alma seja-lhe Misericordioso. E se reteres-a conserve-a tal como conservaste as almas de Suas criaturas virtuosas.

  25. From:

  26. http://www.geocities.com/islam_vivo/thaker.htm

16
Fev 07
Salams,
Aqui está um sermão proferido pelo nosso profeta Salalaho Aleehi wa Salam, que está em formato doc.. Clica aqui para fazeres o download:

Sermão - Português - Muhammad


Salams....
Este é um ficheiro pps, que contém alguns passos para que o nosso duá (preces) sejam aceites.
Reenvia  para os teus amigos

Clica aqui para o download:


1mb - 1 minuto por Allah ( Inglês)

29
Jan 07
Salams,

Lembrando Ashura...
http://www.youtube.com/watch?v=IZvDPOptwxE

Tradução

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, apelou esta manhã, em dis Abeba, no âmbito da Cimeira da União Africana, ao envio urgente de uma força especial das Nações Unidas para o Sudão, com destaque para o Darfur, em guerra civil desde 2003.

É preciso encontrar um consenso urgente sobre esta matéria", disse o secretário-geral das Nações Unidas, disse no discurso na cimeira da União Africana, que decorre em Adis Abeba, Etiópia.

"É preciso trabalharmos todos em conjunto para pôr fim á violència e á política de terra queimada praticada pelas diveras parets envolvidas neste conflito", disse, naquele que foi o primeiro discurso dirigido aos países africanos desde a sua tomada de posse a um de Janeiro passado.

"O número de vítimas desta crise é inaceitável. Devíamos atacar a diemnsão regional desta crise", adiantou ainda. As autoridades sudanesas aceitaram, no final de dezembro, que fosse enviada uma força especial da ONU, para prestar ajuda técnica à força de paz da União Africana, já no terreno, mas que sofre de um grave défice de orçamento e equipamento. Mas recusaram sempre um envio de capacetes azuis para o terreno.

Ban Ki-moon deve encontrar-se, á margem desta cimeira, com o presidente sudanês Omar el-Béchis. Mais de 200 mil mortos e dois milhões de refugiados é o balanço da guera civil no Darfur, que opõe milícias, apoiadas pelas forças armadas do Sudão, e movimentos rebeldes.


Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Free chat widget @ ShoutMix
pesquisar
 
blogs SAPO