23
Jun 07

O Califado de Usman

 

    Durante o governo de Usman R.A., as características dos califados de Abu Bakr e de Umar R.A. de justiça imparcial para todos, políticas humanas e amenas, empenho no caminho de Deus e expansão do Islam, continuaram a existir.


    Os domínios de Usman R.A.  estenderam-se a Marrocos, Afeganistão e ao norte da Arménia e ainda ao Azerbaijão. Durante seu califado, a marinha foi organizada, as divisões administrativas do estado foram revisadas e muitos projectos públicos foram completados.


    Usman R.A. enviou os mais proeminentes companheiros do Profeta Muhammadsaws2.gif (1107 bytes) (que a Paz e a Bênção de Deus estejam com ele) com delegados a várias províncias para verificar a conduta dos oficiais e as condições do povo.


    A sua mais notável contribuição para a religião islâmica foi a compilação de um texto completo do Alcorão Sagrado,  muitas cópias foram feitas desse texto e distribuídas por todo o mundo muçulmano.


    Usman R.A. governou por doze anos, os primeiros seis anos foram marcados por uma paz e tranquilidade internas, mas, na segunda metade de seu califado houve uma rebelião, os judeus e os magians, aproveitando a insatisfação entre as pessoas, começaram a conspirar contra Usman R.A., angariando tanta simpatia que  se tornou difícil distinguir os amigos dos inimigos.


    Pode parecer surpreendente que um governante de tão vastos territórios, cujos exércitos eram sem igual, fosse incapaz de lidar com aqueles rebeldes.


    Se Usman R.A. tivesse desejado, a rebelião poderia ter sido esmagada logo no seu início, mas ele relutou em ser o primeiro a derramar o sangue de muçulmanos, ainda que revoltosos, mas muçulmanos. Ele preferiu persuadi-los com gentileza e generosidade, ele bem se lembrava do Profeta Muhammadsaws2.gif (1107 bytes) (que a Paz e a Bênção de Deus estejam com ele) dizer:


    "Uma vez que a espada seja desembainhada entre meus seguidores, ela não será embainhada até o Último Dia."


    Os rebeldes pediram a sua renúncia e alguns dos companheiros aconselharam-no nesse sentido, certamente que ele teria seguido esse conselho, mas estava preso a um compromisso solene com o Profeta Muhammadsaws2.gif (1107 bytes) (que a Paz e a Bênção de Deus estejam com ele).


"Talvez Deus o vestirá com uma camisa, Uthman"disse-lhe certa vez o Profeta:


"E se as pessoas quiserem tirá-la não permita."


    Um dia, quando a sua casa estava cercada pelos revoltosos, Usman R.A. disse a um simpatizante do movimento:


"O Mensageiro de Deus fez um acordo comigo e eu mostrarei firmeza".


    Após um longo cerco, os rebeldes entraram na casa de Usman R.A. e o assassinaram, quando a primeira espada atravessou seu corpo ele estava recitando o versículo


"...Deus ser-vos-á suficiente contra eles e Ele é o Oniouvinte, o Sapientíssimo." (Alcorão Sagrado 2:137)


    UsmanR.A. morreu na tarde de uma sexta-feira, aos oitenta e cinco anos, a fúria dos rebeldes era tão grande que seu corpo permaneceu insepulto até a noite de sábado, quando foi enterrado com as suas roupas sujas de sangue, a mortalha que convém a todos os mártires da causa de Deus.


    Não respeitaram a sua velhice, a sua amizade com o Profeta Muhammadsaws2.gif (1107 bytes) (que a Paz e a Bênção de Deus estejam com ele), o seu apoio incomparável à causa do Islam nos momentos mais difíceis.

Disse o Profeta Muhammadsaws2.gif (1107 bytes) (que a Paz e a Bênção de Deus estejam com ele) sobre Usman (que Deus esteja satisfeito com ele):


"Todo Profeta tem um auxiliar e o meu será Uthman"

Após a morte de Usman quem poderia substitui-lo???

(continua)

 


Junho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

18
20
22

28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO