20
Mar 07
Violência no Iraque deixou 730.000 deslocados desde 2006

Quase 730.000 iraquianos fugiram das suas casas desde o início de 2006 e enfrentam dificuldades crescentes no seu próprio país, denunciou hoje em Genebra o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR).

A maioria dos deslocados encontra-se retido actualmente em regiões iraquianas em conflito, segundo o porta-voz do ACNUR, Ron Redmond.

«Cada vez é mais difícil obter ajuda ou um refúgio nos países fronteiriços», disse Redmond à imprensa.

«Muitos dos que fugiram para outras regiões do Iraque estão prestes a ficar sem recursos e as comunidades que os acolheram devem lutar para absorver o número crescente de deslocados», acrescentou.

O ACNUR calcula que 50.000 iraquianos são obrigados a deixar as suas residências a cada mês. Quase quatro milhões de pessoas dependem da ajuda alimentar e 23% das crianças estão desnutridas, segundo estimativas do Alto Comissariado.

O ACNUR organizará nos dias 17 e 18 de Abril, em Genebra, uma conferência internacional para estudar formas de combater este deslocamento da população, o mais grave no Médio Oriente desde 1948.

20-03-2007 15:50:47
Diário Digital


CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
blogs SAPO