08
Jan 07
O Primeiro-ministro Britânico considerou a forma como o ex-ditador iraquiano foi executado "totalmente errada"


O primeiro-ministro britânico juntou-se hoje às críticas quanto à forma como o ex-ditador iraquiano Saddam Hussein foi executado, no mesmo dia em que a execução foi igualmente condenada pelo provável sucessor de Tony Blair, Gordon Brown. Através do seu porta-voz, Blair considerou "totalmente errada" a forma como Saddam foi executado, a 30 de Dezembro.

A execução foi filmada via telemóvel e na gravação, divulgada na Internet, ouviam-se insultos de algumas testemunhas ao ex-ditador, momentos antes de ser enforcado. Blair, que foi duramente criticado por ter mantido o silêncio até agora , reagiu no mesmo dia em que o seu provável sucessor no cargo e actual ministro das Finanças condenou, numa entrevista à BBC, a forma "deplorável" e "totalmente inaceitável" como Saddam foi executado. "Mesmo as pessoas que, contrariamente a mim, são favoráveis à pena capital consideraram isto totalmente inaceitável. Estou satisfeito por ter sido aberto um inquérito (pelas autoridades iraquianas) e espero que sejam tiradas ilações nesse domínio", afirmou Brown. Antes de Brown, também o vice-primeiro-ministro John Prescott qualificou a execução de "deplorável". Lusa/diário de notícias funchal
Data: 07-01-2007

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

16
18
20

21
22
23
24
25
27

28
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
blogs SAPO