16
Fev 08
Pelo menos 37 pessoas foram mortas hoje no Paquistão num atentado suicida, o mais mortífero deste ano naquele país, contra um comício do partido da antiga primeira-ministra assassinada Benazir Bhutto.

O atentado ocorreu a dois dias das eleições legislativas.


O atentado ocorreu em Parachinar, a mais importante localidade da zona tribal de Kurram, no noroeste do Paquistão.


No Paquistão termina hoje a campanha para as eleições legislativas e provinciais de segunda-feira, sob a ameaça de novos atentados islamistas e sob o olhar preocupado dos Estados Unidos, que temem uma onda de violência caso se registem fraudes.


Mais de 80 milhões de paquistaneses são chamados a participar num escrutínio crucial para a única potência nuclear do mundo muçulmano, a braços com uma profunda crise política e uma vaga sem precedentes de atentados alegadamente perpetrados por islamistas ligados aos talibãs e à Al Qaeda.


«Um bombista suicida atacou uma reunião do Partido do Povo Paquistanês (PPP) no exterior das suas instalações em Parachinar», afirmou um responsável das forças de segurança.


Uma testemunha afirmou ter visto um homem ao volante de um automóvel antes da explosão, mas fontes oficiais não confirmam que tenha sido ele o autor do atentado.

Benazir Bhutto, que liderava o PPP, foi assassinada a 27 de Dezembro de 2007.


Diário Digital/Lusa

16-02-2008 16:26:00

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=10&id_news=319021

É com pena que um muçulmano e mesmo qualquer pessoa vê este tipo de coisas a acontecerem. Pena por não perceberem, pena por não entenderem que não é com atentados que se atingem objectivos, não é matando inocentes, matando crianças!!!
Eu pergunto-lhes : Para que serve a democracia?

Que Allah nos proteja do mal, e que Allah os faça entender o certo, o correcto e que os encaminhe pela senda recta.

Amin.
Salams



Salams. Seguimos agora com a segunda parte. A primeira pode ser consultada aqui.

Crer nos Profetas de Deus é um dos pilares da crença islâmica e consiste em acreditar em todos os Profetas enviados por Deus, sem fazer qualquer discriminação entre eles, no que toca à sua aceitação. Diz Allah no Alcorão Sagrado:


"O Mensageiro crê no que foi revelado por seu Senhor e todos os fiéis crêem em Deus, nos Seus anjos, nos Seus Livros e nos Seus mensageiros. Nós não fazemos distinção entre os Seus mensageiros. Disseram: escutamos e obedecemos..." (Alcorão Sagrado 2:285)


 


"Aqueles que não crêem em Deus e nos Seus mensageiros, pretendendo cortar vínculos entre Deus e os Seus mensageiros, e dizem: Cremos em alguns e negamos outros, procurando com isso encontrar uma saída, são os verdadeiros incrédulos; porém, preparamos para eles um castigo terrível. Quanto àqueles que crêem em Deus e nos Seus mensageiros, e não fazem distinção entre nenhum deles, Deus conceder-lhes-á as suas devidas recompensas, porque Deus é indulgente e Misericordioso." (Alcorão Sagrado 4:150-152)


Porque é que Deus nos enviou mensagens?

  • Para que O possamos conhecer.
  • Para que, no dia do Juízo Final, não haja desculpas, ou seja, que o homem venha a dizer que não sabia, que não conhecia.

"Foram mensageiros alvissareiros e admoestadores, para que os humanos não tivessem argumento algum ante Deus, depois do envio deles, pois Deus é Poderoso e Prudente." (Alcorão Sagrado 4:165)


Deus enviou, em toda a história, Mensageiros e Profetas para orientarem a humanidade quanto à adoração de um Deus único. Foram mais de 120 000 mensageiros.


"Jamais enviamos mensageiro algum antes de ti, sem que lhe tivéssemos revelado que: Não há outra divindade além de Mim. Adora-me, e serve-Me!'' (Alcorão Sagrado 16:36)


"Em verdade, enviamos para cada povo um mensageiro (com a ordem): Adorai a Deus e afastai-vos do sedutor..." (Alcorão Sagrado 2l:25)


E estabeleceu a justiça e a misericórdia, quando disse-nos que nenhuma nação seria responsabilizada, a não ser depois do envio de Mensageiros, orientadores e admoestadores, como podemos ver através do seguinte versículo do Alcorão Sagrado:


"... Jamais castigamos (um povo), sem antes termos enviado um mensageiro." (Alcorão Sagrado 17:15)


E todos os Profetas e Mensageiros vieram pregando a mesma religião, o Islão, diz Deus no Alcorão Sagrado:


"Prescreveu-vos a mesma religião que havia instituído para Noé, a qual te revelamos, a qual havíamos recomendado a Abraão, a Moisés e a Jesus, (dizendo-lhes): Observai a religião e não discrepeis acerca disso..." (Alcorão Sagrado 42:13)


"Para Allah a religião é o Islão..." (Alcorão Sagrado 3:19)


 




Fevereiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
14
15

17
18
20
21
22

25
26
28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
blogs SAPO